Farc assumem atentado a avião americano

A guerrilha das Forças ArmadasRevolucionárias da Colômbia (Farc) afirmou neste sábado terderrubado um pequeno avião espião americano no dia 13 deste mêsno sul do país e revelou que tem em seu poder "três agentes daCIA" que estava a bordo a aeronave. A bordo do Cessna monomotor viajavam cinco pessoas - umpiloto colombiano e quatro americanos. O colombiano e um dosamericanos foram assassinados a tiros. Ao mesmo tempo, em Washington, uma fonte do Pentágonodisse que o presidente George W. Bush ordenou o envio de outros150 soldados americanos para a Colômbia a fim de ajudarem nasbuscas aos três cidadãos dos EUA em mãos das Farc. "O pequeno avião, segundo fontes militares colombianas,se encontrava realizando tarefas de espionagem contra aguerrilha. Foi o que ratificou a unidade guerrilheira que oderrubou", disse um comunicado das Farc emitido nas montanhasda Colômbia e datado de 21 de fevereiro, mas divulgado apenashoje. O secretariado-geral das Farc afirmou que "só podemosgarantir a vida e a integridade física dos três oficiais´gringos´ em nosso poder se o Exército colombiano suspenderimediatamente as operações militares". O avião, cuja queda havia sido noticiada como acidental,foi, segundo a versão da guerrilha, derrubado em 13 de fevereiroem Florencia, a 350 km a sudoeste de Bogotá - uma zona selvagemonde existem grandes extensões de plantações de coca. No entanto, os insurgentes não fazem nehuma menção sobreo assassinato que lhes é atribuído de um sargento colombiano ede um agente americano, cujos cadáveres foram encontrados pertoda aeronave com tiros na cabeça e no tóraax. "Sabemos do interesse pelo fato de a Embaixadaamericana em Bogotá e algumas personalidades terem feito umveemente apelo às Farc para que respeitem a vida e a integridadefísica dos três oficiais ´gringos´", diz o comunicado da maiorguerrilha do país. As Farc são consideradas pelo governo dos EUA como uma"organização terrorista". Mais de 3 mil soldados, com apoio de helicópterosartilhados e aviões de combate, participam da gigantescaoperação de busca e resgate dos três americanos. Em troca de informação, o governo oferece US$ 357.142 aquem fornecer pistas dos seqüetradores e dos reféns. As Farc dizem que foi a Frente Sul que derrubou o Cessnano dia 13 deste mês, às 8h10 (hora local), quando a aeronavevoava sobre uma zona denominada Santana de Hermosas, nomunicípio de Florencia, no departamento (estado) de Caquetá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.