Farc confirmam diálogo de paz com Bogotá

O líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Rodrigo Londoño Echeverri, conhecido como "Timochenko", confirmou ontem a existência de um diálogo com o governo do presidente Juan Manuel Santos em busca de um acordo de paz.

BOGOTÁ , O Estado de S.Paulo

04 de setembro de 2012 | 03h05

"Chegamos à mesa de negociações sem rancores ou arrogância", disse o guerrilheiro, em vídeo. A mensagem intitulada "Vídeo para a paz" traz a imagem de Manuel Marulanda, fundador das Farc, morto em 2008, sobreposta às declarações de Timochenko.

Nele, um grupo de jovens guerrilheiros canta um rap exaltando o diálogo de paz. O áudio da mensagem foi retransmitido pela emissora de rádio Caracol. A informação também foi publicada na página oficial das Farc na internet.

Essa é a primeira declaração do grupo guerrilheiro desde que o presidente Santos revelou, no dia 27, que seu governo havia promovido "conversações preliminares" para "buscar o fim do conflito". Ontem, em seu programa de rádio, Santos disse que "as guerras terminam com algum tipo de acordo e de diálogo" e explicou que busca, sem "repetir os erros do passado", colocar um fim ao conflito que "causou tanta dor." / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.