Farc decide não renovar cessar-fogo unilateral

O grupo guerrilheiro Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) decidiu não renovar a trégua unilateral com a qual se comprometeu no fim do ano passado por causa da agressividade das recentes ações militares colombianas contra os rebeldes.

AE, Agência Estado

15 de janeiro de 2014 | 15h42

"Os escassos atos de guerra em que se viram envolvidas unidades nossas durante o mês do cessar-fogo corresponderam a ações de legítima defesa", expressou o rebelde Pablo Catatumbo ao ler comunicado a jornalistas que acompanham as negociações de paz entre o governo colombiano e as Farc em Havana.

Catatumbo observou que a trégua foi declarada em dezembro como um gesto de boa vontade, mas que não foi acompanhado pelo governo. Segundo ele, ao contrário, o cessar-fogo foi seguido de "uma incessante campanha de extermínio contra unidades guerrilheiras no país".

Enquanto isso, governo e rebeldes seguem negociando em Havana. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaFarctréguacessar-fogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.