Farc devem soltar jornalista francês hoje

A missão humanitária responsável pelo resgate do jornalista francês Romeo Langlois partiu ontem para Florencia, capital do Departamento (Estado) de Caquetá, no sul da Colômbia. O repórter está há 32 dias em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). O resgate deve ocorrer hoje.

BOGOTÁ, O Estado de S.Paulo

30 Maio 2012 | 03h08

A equipe, formada pela ex-senadora colombiana Piedad Córdoba, pelo enviado especial do presidente francês François Hollande, Jean-Baptiste Chauvin, e por representantes do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) recebeu ontem em Bogotá um comunicado da guerrilha com as coordenadas do resgate.

Desde ontem, o Exército colombiano suspendeu as operações militares na região de Caquetá para que as Farc entreguem o refém à Cruz Vermelha. Ao longo do dia, ocorreram reuniões preparativas entre o enviado francês, a entidade humanitária, a ex-senadora e o governo.

Langlois, de 35 anos, está em poder da guerrilha colombiana desde 28 de abril. Ele foi preso quando cobria uma operação do Exército da Colômbia contra as Farc na região. Na segunda-feira, a TV venezuelana Telesur divulgou imagens do repórter, que aparenta estar bem de saúde. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.