Farc divulgam vídeo com 12 deputados seqüestrados desde 2002

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) enviaram um novo vídeo como prova de vida dos doze deputados e legisladores seqüestrados há mais de quatro anos, anunciaram neste domingo em Cali fontes das famílias das vítimas.A porta-voz da associação de familiares dos políticos, Fabiola Perdomo, disse à imprensa que o documento foi recebido neste domingo pelo secretário de Educação de Cali, Hernán Sandoval.Os reféns estão "bem de saúde e recuperados", afirmou Sandoval depois de assistir ao vídeo de uma hora de duração, que deve entregar neste domingo à tarde em reunião com as famílias.Esta é a sexta prova de vida dada pelas Farc deste grupo de reféns, seqüestrados em 11 de abril de 2002 no edifício da Assembléia Legislativa de Valle del Cauca, no sudoeste do país.Cerca de quarenta guerrilheiros participaram desta ação, na qual as Farc superaram a Polícia e simularam uma suposta operação antiterrorista.Os insurgentes colocaram imediatamente os doze deputados em uma relação de 59 militares, policiais, políticos - incluindo a ex-candidata à Presidência independente Ingrid Betancourt, que também tem nacionalidade francesa - e três americanos que pretendem trocar por mais de quinhentos rebeldes presos. Entre estes últimos estão dois guerrilheiros extraditados para os Estados Unidos."Esta é uma prova da vontade política das Farc para buscar um acordo com o governo que conduza a um acordo humanitário", disse a porta-voz Fabiola Perdomo, esposa de Juan Carlos Narváez, que presidia a Assembléia do Valle del Cauca na época do seqüestro.A negociação do acordo, entretanto, não foi à frente por divergências sobre um "local de encontro".As Farc exigem a desmilitarização de Flórida e Pradera, localidades a menos de cinqüenta quilômetros ao leste de Cali.Por enquanto, o governo do presidente Álvaro Uribe aceitou apenas a retirada de tropas de um vilarejo da região, como sugeriu a comissão internacional formada por Espanha, França e Suíça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.