Farc e ELN iniciam período de cessar-fogo na Colômbia

Grupos guerrilheiros decidiram pela ação unilateral em razão da eleição presidencial de domingo

O Estado de S. Paulo,

20 Maio 2014 | 15h13

BOGOTÁ - As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o Exército da Libertação Nacional (ELN) iniciaram nesta terça-feira, 20, o período de cessar-fogo em razão da eleição presidencial colombiana, que ocorre neste domingo. Os grupos guerrilheiros anunciaram o cessar-fogo, que durará até o dia 28, na sexta-feira 16, horas antes de um novo ponto das negociações de paz ser acertado com o governo.

Os últimos ataques relacionados com o conflito interno ocorreram na segunda-feira, quando um objeto explosivo, aparentemente pertencente às Farc, foi confiscado em uma escola na cidade de Tambo, em Cauca, sudoeste do país. Também foi registrada a explosão de parte de um oleoduto em Orito.

Nesta terça, nenhum ataque foi registrado.

Quando foi anunciado o cessar-fogo, os chefes dos dois grupos guerrilheiros assinaram um documento em Havana, Cuba, onde ocorrem as negociações de paz com o governo do presidente Juan Manuel Santos. "Ordenamos a todas nossas unidades interromper qualquer ação militar contra as Forças Armadas", disseram Timochanko, pelas Farc, e Gabino, pelo ELN.

A decisão foi uma resposta ao "forte clamor nacional" pedindo que a data da votação para presidente fosse "caracterizada pela máxima ausência de perturbações", diz o documento assinado. "A insurgência não acredita no regime eleitoral colombiano, mas consideramos que um clamor nacional tão forte merece ser atendido". / EFE

 

Mais conteúdo sobre:
eleição na Colômbia Farc ELN

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.