Farc estariam treinando guerrilheiros no Paraguai

O ministro da Defesa da Colômbia, Camilo Ospina, e o promotor-geral do Paraguai, Rubén Candia Amarela, afirmaram nesta quinta-feira, em Bogotá, que há fortes indícios da presença de guerrilheiros colombianos das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) no território do Paraguai, onde estariam treinando terroristas.Ospina e Candia disseram que, aparentemente, os insurgentes das Farc participaram do seqüestro de Cecilia Cubas, filha do ex-presidente do Paraguai Raúl Cubas, assassinada em fevereiro de 2005."Alguns fatos permitem concluir que pode haver incidência e assessoria das Farc na área", disse Ospina."Nós tínhamos indícios, depois do seqüestro e assassinato da filha do ex-presidente, mas parece que há fatos comprovando algum tipo de vinculação. Por isso estamos trabalhando conjuntamente", acrescentou. O promotor-geral do Paraguai explicou que as autoridades de seu país têm "fortes suspeitas da presença das Farc, devido à metodologia dos grupos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.