Farc não aceitam negociar reféns americanos

As Forças Armadas Revolucionárias daColômbia (Farc) asseguraram nesta segunda-feira que não pretendem negociarcom Washington uma troca de prisioneiros, que permitiria alibertação de três americanos em poder da guerrilha. Os rebeldes informaram que a entrega dos estrangeiros apenasocorrerá no marco de um intercâmbio humanitário com o governocolombiano. As Farc pretende libertar dirigentes políticos emilitares em seu poder em troca da libertação de centenas derebeldes. "As Farc em nenhum momento solicitaram negociar troca deprisioneiros com o governo dos Estados Unidos", disse aSecretaria do Estado-Maior do grupo guerrilheiro em umcomunicado publicado hoje em sua página da internet. Funcionários da administração do presidente George W. Bushtambém informaram que não estão interessados em negociar comesta organização rebelde, que é considerada terrorista peloDepartamento de Estado. A guerrilha advertiu novamente sobre o perigo que implicariaum resgate armado dos três americanos. Por isso, exige asuspensão das operações militares na área. Os três americanos que são buscados nas selvas do sul daColômbia foram capturados pelas Farc em 13 de fevereiro último,quando o avião no qual realizavam tarefas de inteligência caiupor falhas mecânicas. Outro americano e um militar colombianoforam executados pelos rebeldes no local do acidente, segundo asautoridades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.