Farc negam ter seqüestrado turistas na Colômbia

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia negaram nesta terça-feira, em um comunicado, que a organização esteja envolvida no seqüestro de oito turistas estrangeiros em uma região da costa do Caribe. "É falso que nossas unidades guerrilheiras tenham responsabilidade no seqüestro em Sierra Nevada de Santa Martha no fim de semana passado", disseram as Farc no comunicado.Os oito turistas foram seqüestrados na última sexta-feira por homens armados enquanto acampavam nas ruínas arqueológicas do litoral colombiano. As Farc, no comunicado, afirmam que a operação montada com 2 mil homens do exército da Colômbia para as buscas de quatro turistas israelenses, três ingleses e um espanhol servem apenas para mostrar resultados ao presidente Alvaro Uribe.Também afirmam que os mesmos procedimentos militares são realizados com a intenção de "desviar as criticas que o presidente está recebendo, de todo o mundo, por sua agressão verbal e pelas ameaças contras organizações não governamentais". Na tarde desta terça as autoridades militares da Colômbia disseram que existe 50% de chance de que os seqüestradores sejam das Farc e outros 50% de que sejam do Exército de Libertação Nacional, a segunda maior guerrilha do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.