Farc nomeiam enviados para negociação

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) nomearam cinco guerrilheiros para representá-las na rodada de negociação com o governo colombiano prevista para começar em outubro, em Oslo, e ser desenvolvida posteriormente em Havana. A informação foi obtida pela AP.

HAVANA, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2012 | 10h08

Um integrante do comando da milícia, que preferiu não se identificar, afirmou à agência de notícias que "os cinco porta-vozes plenipotenciários - ou seja, que têm responsabilidade direta sobre as decisões da guerrilha - serão Iván Márquez, Ricardo Téllez, Andrés París, Marco León Calarcá e Simón Trinidad".

Trinidad, cujo nome real é Ricardo Palmera, está preso nos EUA, cumprindo 60 anos de cadeia pelo sequestro de três cidadãos americanos reféns das Farc por mais de cinco anos.

No dia 6, o comandante guerrilheiro Mauricio Jaramillo havia pedido a presença de Trinidad na mesa de negociação. "O processo (de paz) tem de ser realista", respondeu o presidente colombiano, Juan Manuel Santos.

O miliciano que conversou com a AP afirmou que outros cinco delegados guerrilheiros participarão da negociação na Noruega e quatro deles já foram definidos: Jesús Santrich, Hermes Aguilar, Bernardo Salcedo e Rubén Zamora.

Entre os representantes da guerrilha, Iván Márquez, cujo nome verdadeiro é Luciano Marín Arango, já atuou como negociador anteriormente em conversas de paz entre o governo colombiano e as Farc e atua no secretariado da guerrilha.

Além de Noruega e Cuba, Venezuela e Chile também atuarão como facilitadores para as negociações de paz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.