Farc pedem mais esforços para acordo que solucione conflito

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) emitiram nesta sexta-feira, 29, uma mensagem de Ano Novo, na qual pedem que sejam intensificados os esforços para o alcance de um acordo que propicie a solução do conflito armado e a libertação das pessoas que mantêm como reféns.A mensagem, assinada pelo comando das Farc e divulgada na internet, reitera as críticas ao governo do presidente Álvaro Uribe. Além disso, critica o Tratado de Livre-Comércio assinado em novembro entre Colômbia e Estados Unidos, assim como a negociação da Área de Livre-Comércio das Américas (Alca)."Ao desejar ao povo colombiano o melhor no ano de 2007, o encorajamos a reforçar suas lutas unitárias contra o neoliberalismo e contra a Alca e o TLC, e o convocamos a redobrar os esforços para a concretização da troca humanitária e o início de um processo que conduza à solução política do conflito."As Farc têm em seu poder 59 políticos, soldados e policiais, alguns dos quais são mantidos como reféns há nove anos.A intenção da guerrilha é trocar o grupo de seqüestrados por 500 guerrilheiros presos. Porém, as negociações para um acordo abertas ao longos dos últimos quatro anos nunca prosperaram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.