Farc podem libertar ex-senador seqüestrado em 2001

O ex-senador colombiano Luis Eladio Pérez, seqüestrado pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) há cinco anos e meio, pode ser libertado no sudoeste do país nas próximas horas, segundo a sua mulher, Angela de Pérez."São versões extra-oficiais, boatos, mas oficialmente não tenho informação", disse ela à Caracol Radio. Além disso, pediu às Farc que "digam se vão libertar" seu marido e clamou por "um gesto humanitário, porque sua saúde é muito delicada".A família de Pérez não recebe notícias dele há quatro anos. As últimas provas de sobrevivência recebidas foram duas cartas e cinco fotografias.O político, que foi também governador do departamento de Nariño, foi seqüestrado pelas Farc em junho de 2001. Sua mulher tem sido uma das maiores defensoras de um acordo humanitário para a libertação de seu marido e de outros seqüestrados, que a organização armada ilegal considera "trocáveis" por rebeldes presos.As Farc mantêm 57 reféns, sendo 24 civis e 33 membros da polícia. Entre eles está a ex-candidata presidencial Ingrid Betancourt, seqüestrada em fevereiro de 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.