Farc propõe diálogo com novo presidente da Colômbia

Chefe do grupo rebelde divulgou mensagem em vídeo fazendo a proposta.

Claudia Jardim, BBC

30 de julho de 2010 | 17h03

O dirigente máximo das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Alfonso Cano, propôs um diálogo com o presidente eleito, Juan Manuel Santos, para encontrar uma saída negociada para o conflito armado colombiano.

"O que estamos propondo hoje, uma vez mais, é que conversemos (...) continuamos empenhados em encontrar saídas políticas", afirma Cano em um vídeo divulgado nesta sexta-feira pela emissora de TV árabe Al-Jazeera.

"Aspiramos que o governo que entra reflita, que não engane mais o país", acrescentou o líder guerrilheiro.

Cano disse ainda que a vitória de Santos "garante à oligarquia a continuidade de suas políticas e estratégias" e impõe ao novo governo a tarefa de "recompor o regime político colombiano, porque está cheio de ilegitimidade, porque foi permeado pelo narcotráfico, corrupção e impunidade", afirma Cano.

Santos, ex-ministro de Defesa de Álvaro Uribe, assumirá a Presidência no dia 7 de agosto.

Foi durante sua gestão na pasta de Defesa que as Farc, a maior e mais antiga guerrilha colombiana, sofreram as piores baixas de sua história, com o assassinato de importantes dirigentes como Raúl Reyes e a deserção de milhares de rebeldes.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.