Fariñas é preso novamente por polícia cubana

O dissidente cubano Guillermo Fariñas, ganhador em 2010 do prêmio Sakharov concedido pelo Parlamento europeu, voltou a ser detido pela polícia cubana nesta quinta-feira na cidade de Santa Clara, a 280 quilômetros de Havana, junto com outras 12 pessoas, informou a mãe do oposicionista, Alicia Hernández. Aparentemente, o dissidente se dirigia com o grupo a uma delegacia para obter informações sobre três opositores que haviam sido detidos na manhã desta quinta-feira. Na rua, Fariñas e seus acompanhantes foram interceptados por agentes que os conduziram a uma delegacia, segundo o relato da mãe. Ela disse que no momento da detenção houve maus-tratos por parte dos policiais. A detenção ocorreu por volta das 16h do horário local (19h de Brasília). Na quarta-feira, Fariñas permaneceu detido por seis horas por participar de um ato de protesto pelo despejo de uma mulher grávida de um imóvel onde tinha se instalado com seus dois filhos. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.