Fascistas italianos celebram Mussolini e apóiam Le Pen

O movimento de ultra-direita italiano Forza Nuova organizou neste fim de semana atos de apoio ao candidato à Presidência da França, Jean-Marie Le Pen, junto com s celebrações do 57º aniversário da morte do ditador fascista Benito Mussolini.Houve concentrações em várias cidades italianas, como a capital Roma, onde um pavilhão da Forza Nuova estava ornada com um cartaz saudando "o despertar do povo francês", após a votação recebida por Le Pen no domingo passado, que colocou a ultra-direita no segundo turno da eleição presidencial francesa.As manifestações, de dimensão reduzida, segundo a agência italiana Ansa, ocorreram em tranquilidade, recolhendo assinaturas para exigir a demissão de Michele Santoro, popular animador da televisão pública RAI.Neste domingo, os militantes da Forza Nuova reuniram-se em Predappio, centro, com as camisas negras e bandeiras com a cruz céltica. Uma cerimônia em memória de Mussolini, morto em 28 de abril de 1945, é celebrada anualmente nesta cidade da região de Bolonha.A jornada atraiu entre 4 mil e 5 mil pessoas, segundo a Ansa, e seguiu um ritual bem definido, prevendo uma visita ao cemitério de San Cassiano e à cripta da família Mussolini, a compra de recordações, cânticos dos anos 20 e uma tarde de portas abertas na Villa Carpena, a residência familiar de Mussolini.A Forza Nuova foi fundada em 1997 por antigos militantes dos grupos terroristas de ultra-direita Núcleos Armados Revolucionários e Terceira Posição e por dissidentes do Movimento Social Italiano (MSI), a parte legal do fascismo italiano. A FN reivindica entre 6 mil e 7 mil militantes em toda a Itália, enquanto a polícia os calcula em 2,5 mil.É a única formação em Itália a reivindicar a "consanguinidade política" com Le Pen. A Aliança Nacional, o partido de Gianfranco Fini, número dois do governo, em busca de respeitabilidade, virou ostensivamente as costas ao líder da ultra-direita francesa, tal como a Liga do Norte, de Umberto Bossi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.