Fatah e Hamas estudam detalhes para formar novo governo

Representantes do partido nacionalista palestino Fatah e do movimento islâmico Hamas realizarão uma nova reunião na tarde desta segunda-feira, em Gaza, para ultimar os detalhes sobre a composição do novo Governo de união nacional. O primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP) e líder do Hamas, Ismail Haniyeh, e o ex-chefe do Governo palestino e dirigente do Fatah, Ahmed Qorei (Abu Alá), mantiveram um encontro no domingo à noite em Gaza, no que foi considerado um ato cerimonial e uma declaração formal de que ambos os grupos aproximaram suas posturas quanto à criação de um novo Governo de unidade pela primeira vez em meses. Fontes próximas às conversas disseram que os dois movimentos chegaram a um acordo pelo qual o próximo Executivo palestino estará integrado por membros do Fatah e Hamas - além de outras formações -, e que se chegou a um entendimento sobre o candidato a primeiro-ministro. Segundo fontes do Hamas, o candidato mais provável a ser o futuro primeiro-ministro é Mohammed Shubair, de 60 anos e até o ano passado presidente da Universidade Islâmica de Gaza. O presidente da ANP, Mahmoud Abbas, deverá ratificar os diferentes cargos do futuro Governo, segundo estipula a lei. Porém, nos últimos dias ele se mostrou confiante em poder apresentar o novo Executivo antes do fim de mês. Mas o ministro da Informação, Youssef Rezqa, do Hamas, condicionou no domingo a entrada interina do novo Governo a Israel libertar os legisladores e ministros do Hamas aprisionados após o seqüestro do soldado Gilad Shalit, em 25 de junho, e o fim do boicote internacional. A comunidade internacional exige ao Governo da ANP que reconheça Israel e acordos de paz obtidos entre israelenses e palestinos, e que o Hamas renuncie à violência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.