Fayed processará policiais por ocultar provas no caso Diana

Mohammed al Fayed disse nesta segunda-feira, 19, que processará dois policiais britânicos sob acusação de que eles teriam ocultado provas no acidente de carro em 1997, em Paris, que matou seu filho, Dodi Fayed, e a princesa DianaEm declaração, al Fayed disse que as revelações de Diana sobre uma conspiração contra ela na época devem ser levadas em conta.Advogados franceses de Mohammed al Fayed arquivaram as queixas contra o Lord Condon, ex-representante da Polícia Metropolitana do Reino Unido e David Veness, ex-assistente do representante. O juiz francês Herve Stephan publicou um relatório em 1999 dizendo que o motorista Henri Paul dirigia sob influência de drogas e álcool no momento do acidente.Condon disse que cooperou integralmente com a investigação francesa.No entanto, Condon e Veness descobriram em outubro de 1997, dois meses após o acidente, que Diana disse a seus advogados em 1995 que conspiravam pela sua morte.Al Fayed defende há muito tempo que o casal foi vítima de armação. No entanto, em dezembro de 2006, uma investigação da polícia britânica retirou a possibilidade de uma conspiração contra a princesa.O inquérito judicial britânico sobre a morte do casal irá começar em outubro de 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.