FBI adverte sobre possível ataque "espetacular" da Al-Qaeda

O FBI (polícia federal dos EUA) alertou nesta sexta-feira que a Al-Qaeda, rede terrorista de Osama bin Laden, pode estar planejando um atentado "espetacular" para golpear fortemente a economia americana e causar um grandenúmero de vítimas.Mas a Casa Branca decidiu não aumentar o estado de alerta, que permanecerá no nível amarelo (intermediário), informou a conselheira de segurança nacional, CondoleezzaRice.O nível vermelho, por exemplo, é decretado quando não restam dúvidas sobre local, data, hora e magnitude de um atentado."O povo americano é, em muitos casos, a primeira linha de defesa", acrescentou Rice. Ela destacou que o novo aviso do FBI não contém informações novas, classificando-o, ao contrário, de"síntese da inteligência" (resumo dos dados colhidos pela CIA, FBI e outros departamentos de informação do governo).Contudo, o alerta do FBI surpreendeu os americanos e aliados dos Estados Unidos pelo tom catastrófico inusitado. "Fontes sugerem que a Al-Qaeda pode desencadear um ataque espetacular devários modos: de alto valor simbólico, com grande número de vítimas, graves danos à economia e seríssimo trauma psicológico", diz o aviso publicado no site do FBI nainternet.Os alvos prioritários dos terroristas da rede de Bin Laden continuariam sendo aviões comerciais e instalações petrolíferas e nucleares.Segundo ainda o documento do FBI, a Al-Qaeda pode usar explosivos convencionais em vetores de pouca tecnologia, como caminhões, aviões comerciais ou privados e pequenas embarcações, como lanchas.O FBI fez a advertência quatro dias após a divulgação pela Al Jazira (canal de TV do Catar) de uma gravação com novas ameaçasde atentados contra os Estados Unidos e seus aliados (em particular Grã-Bretanha, França, Itália, Canadá e Austrália), atribuídas a Bin Laden.O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, já mandou reforçar a segurança em pontos sensíveis do país, como aeroportos, portos, terminais metroviários, ferroviários e rodoviários. Mesmo assim, seu governo vem recebendo críticas.Segundo o Departamento de Auditoria Nacional (NAO), o Serviço Nacional de Saúde do paísnão está preparado para enfrentar um "devastador" ataque terrorista. "Muitos hospitais e ambulâncias não contam com planos adequados nem estão equipados para enfrentar uma situaçãode emergência de extrema gravidade", conclui relatório do NAO.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.