FBI ajudará no caso de advogado morto

Uma comissão respaldada pela ONU e apoiada pelo FBI (polícia federal americana) investigará o assassinato do advogado Rodrigo Rosenberg. Em um vídeo gravado dias antes de ser morto, o advogado acusou o presidente da Guatemala, Álvaro Colom, a mulher dele e um secretário de planejar seu assassinato para que não revelasse um esquema de desvio de fundos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.