Jose Luis Magana/AP
Jose Luis Magana/AP

FBI detém em Nova York albanês suspeito de ameaça terrorista

Rapaz foi acusado de fornecer apoio material a terroristas; ele poderá ser condenado a 15 anos de prisão

AE, Agência Estado

10 Setembro 2011 | 07h27

ESPECIAL: Dez Anos do 11 de Setembro 

 

Atualizado às 16h36

 

NOVA YORK - Um albanês que vive em Nova York foi preso enquanto se preparava para viajar ao Paquistão para juntar-se a um grupo radical islâmico que planeja ações contra alvos norte-americanos, informou na sexta-feira, 9, o Ministério Público da cidade. O anúncio foi feito horas depois de as autoridades americanas alertarem para a possibilidade de um ataque terrorista às vésperas do aniversário de 10 anos dos atentados de 11 de setembro de 2001.

 

Veja também:
documento ESPECIAL: 
Dez anos do 11 de Setembro
som ESTADÃO ESPN: Série especial
especial ESPECIAL: Do 11/09 à morte de Bin Laden: onde você estava?

 

Agron Hasbajrami, de 27 anos, foi acusado de fornecer apoio material a terroristas e poderá ser condenado a 15 anos de prisão. Ontem, ele alegou ser inocente diante de uma Corte federal no bairro do Brooklin. O indiciamento descreve o suspeito como um "perigo à comunidade".

 

O albanês foi preso pelo FBI na terça-feira, no Aeroporto John F. Kennedy, enquanto se preparava para embarcar em um voo em direção à Turquia, onde, segundo a acusação, ele se encontraria com militantes que o ajudariam a chegar ao Paquistão. A intenção de Hasbajrami, segundo o inquérito de 11 páginas que o acusa de envolvimento com o terrorismo, era juntar-se a radicais islâmicos que combatem as Forças Armadas americanas no Afeganistão.

 

O suspeito, porém, mantinha contato com um militante que fornecia informações ao FBI. Os agentes da polícia federal americana prenderam o albanês quando ele chegava ao aeroporto, com um bilhete só de ida. Hasbajrami carregava uma barraca, botas e roupas de frio, supostamente para seu treinamento nas regiões montanhosas da fronteira entre Paquistão e Afeganistão.

 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
11 de setembro FBI terrorismo Al-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.