FBI diz que fotocopiadoras ajudaram a espalhar antraz

As fotocopiadoras ajudaram a propagar as esporas de antraz na editora do norte de Miami na qual morreu no ano passado um editor como conseqüência da enfermidade, revelou um informe do FBI. A descoberta, apesar de não haver nenhuma novidade sobre a origem dos ataques com a bactéria, dá aos cientistas uma visão melhor sobre o desenvolvimento da bactéria.Agentes do FBI armados com a mais recente tecnologia para a detecção microscópica regressaram ao edifício em agosto para umanova investigação de 12 dias. Grande quantidade de esporos se alojou nas fotocopiadoras através do papel armazenado nas bandejas junto com acorrespondência, segundo a investigação. As 12 fotocopiadoras do edifício da editora estavam fortemente contaminadas, enfatizaram os investigadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.