FBI diz ter os nomes de todos os terroristas

Sem fornecer números nem outros detalhes o FBI informou nesta quarta-feira à noite já ter identificado todos os suspeitos dos seqüestros dos aviões usados na terça-feira nos devastadores ataques que destruíram o World Trade Center, em Nova York, e parte do Pentágono, em Washington. De acordo com a informação, os terroristas agiram em grupos de três a seis para assumir o controle dos quatro boeings na United e da American Airlines, três dos quais atingiram seus alvos. A identificação dos suspeitos resultou de uma vasta operação de coleta de informações em três Estados da Nova Inglaterra e na Flórida.Detidos para interrogatório Pelo menos cinco pessoas foram detidas para interrogatório - inclusive duas mulheres e um homem de origem árabe num hotel em Boston, e os donos de uma escola de instrução de vôo, em Venice, Flórida, onde dois dos terroristas teriam tomado aulas durante cinco meses.Conexão em Hamburgo?As autoridades alemãs confirmaram que estão investigando uma possível conexão dos terroristas na cidade de Hamburgo. Segundo informações atribuídas a fontes policiais pelo jornal The Boston Globe, dois ou três dos suspeitos do seqüestro do vôo 11, da American Airlines, de Boston a Los Angeles, que virou arma do ataque contra o World Trade Center, teriam entrado nos Estados Unidos pela província canadense de Nova Scotia e organizado a operação a partir de uma célula de militantes terroristas baseada na cidade de Springfield, no oeste do Estado de Massachusetts. Na manhã do ataque, os suspeitos embarcaram num vôo da US Airways, na cidade de Portland, Estado do Maine, que fica a meia hora de vôo de Boston. Dois eram irmãos, na faixa dos 20 anos de idade, e tinham passaportes dos Emirados Árabes Unidos. O terceiro era um piloto treinado, também de origem árabe.Carro alugado A polícia de Boston confirmou nesta quarta-feira ter confiscado na noite de terça-feira um Nissan Altima prateado da empresa da locadora Alamo, no estacionamento do aeroporto da cidade. Dentro do carro, que teria sido usado pelos dois suspeitos, foi encontrada uma mala contendo um guia de pilotagem de avião em árabe, uma tabela de cálculos de consumo de combustível por aviões e uma cópia do Corão, o livro sagrado do islamismo. Ambos exibiram carteiras de motorista do Estado de Nova Jersey ao alugar o automóvel. Pistas levantadas aparentemente a partir da apreensão do carro e do exame das listas de passageiros e das fitas de vigilância dos aeroportos de Portland e de Boston, bem como de uma empresa que opera caixas postais em Nova Jersey, levaram os agentes do FBI e uma equipe da SWAT na manhã desta quarta ao Hotel Westin, em Boston, onde detiveram três pessoas e vasculharam dois quartos, inicialmente com aparelhos de controle remoto, porque se temeu a possibilidade de haver uma bomba no local. Os três detidos, todos de origem árabe, foram entregues à polícia de imigração por violação de seus vistos de permanência nos EUA.Em Rhode Island, os policiais pararam um trem e detiveram três pessoas, libertadas depois de comprovarem que não tinham nenhuma ligação com os suspeitos. O FBI informou que não efetuou nenhuma prisão. Não se sabe se os dois ou os três suspeitos citados pelo Boston Globe tomaram o mesmo vôo em Boston. Um segundo vôo, da United, que também fazia a rota Boston-Los Angeles, chocou-se contra o World Trade Center.Caixas-pretas As autoridades esperam obter novas informações quando encontrarem as caixas-pretas dos três boeings usados como bombas contra o World Trade Center e o Pentágono - o que pode demorar semanas, especialmente no caso do ataque a Nova York. Nesta quarta-feira, o secretário de Estado, Colin Powell, recusou-se a especular sobre o envolvimento da organização do saudita Osama bin Laden, considerado o principal suspeito nos ataques, apesar de ter negado qualquer participação, segundo jornais árabes e o governo do Afeganistão, que lhe dá guarida. "Mas os indícios estão-se acumulando", disse o secretário de Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.