FBI: governador buscava 'vender cadeira' de Obama

O Federal Bureau of Investigation (FBI, a polícia federal dos Estados Unidos) acusa o governador de Illinois, Rod Blagojevich, de buscar vantagens financeiras em troca da cadeira do Senado que ficou vaga com a eleição do democrata Barack Obama para a presidência do país. Segundo o FBI, ao longo do mês passado, o governador conspirou para vender ou trocar por benefícios a cadeira do Parlamento. Blagojevich foi preso hoje.A acusação é baseada em escutas telefônicas autorizadas pela Justiça norte-americana. Em algumas gravações, Blagojevich buscava um emprego com alto salário para si próprio em uma fundação sem fins lucrativos ou em uma organização ligada a sindicatos trabalhistas. Ele também tentou obter vantagens financeiras para a mulher, Patti. Pela legislação dos EUA, o governador do Estado deve nomear o sucessor de um senador, caso este deixe o posto durante o mandato. Entre os cotados estavam os deputados Danny Davis e Jesse Jackson Jr."Eu quero fazer dinheiro", disse Blagojevich em uma das conversas, segundo o documento do FBI. O governador de Illinois, de 51 anos, assumiu o cargo em 2003. Em outros trechos, o governador também ameaçou ilegalmente retirar o apoio estadual à Tribune Co., companhia proprietária do jornal Chicago Tribune. Blagojevich pressionava pela demissão de jornalistas que foram críticos ao seu governo. Seu chefe de gabinete, John Harris, de 46 anos, também foi preso por envolvimento no caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.