FBI já interrogou mais de 5.000 iraquianos nos EUA

O FBI interrogou mais de 5.000 iraquianos que vivem nos Estados Unidos e deteve cerca de 30 desde o início da guerra contra o Iraque, informaram autoridades. O objetivo das entrevistas, que FBI afirma serem voluntárias, é o de levantar dados de inteligência sobre o governo e os militares iraquianos e tentar descobrir a identidade de qualquer espião ou terrorista nos Estados Unidos.Embora o FBI tenha garantido que não usaria os interrogatórios para prender iraquianos, um agente, que falou na condição de anonimato, disse que 30 foram detidos, acusados de infringir leis de imigração desde que o programa teve início, na semana passada.No final do mês do passado, o secretário de Justiça dos EUA, John Ashcroft, deu ao FBI autoridade para prender pessoas com base na lei de imigração.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.