FBI monitora sumiço de especialista em vírus

O FBI monitora a investigação do desaparecimento de um biólogo da Universidade de Harvard, envolvido em pesquisas de vírus potencialmente letais, como o ebola. O doutor Don C. Wiley, de 57 anos, foi visto pela última vez em Memphis, onde participou do encontro anual do Conselho Consultivo Científico do Hospital Infantil de Pesquisa Saint Jude. Abandonado em uma ponte do rio Mississipi, o carro do especialista foi localizado no dia 16 de novembro, com o tanque cheio e a chave na ignição. Wiley havia deixado o hotel em que estava hospedado apenas 4 horas antes de o carro alugado ter sido descoberto. Ele deveria ter ido se encontrar com sua mulher e seus dois filhos no mesmo dia em Cambridge.Professor de bioquímica e biofísica em Harvard, Wiley é considerado um especialista nacional no HIV e no ebola, um vírus altamente contagioso, que mata de 50% a 90% das vítimas e para o qual não há vacina. Em 99, Wiley e um outro professor da Harvard, o doutor Jack Strominger, foram premiados no Japão por suas descobertas sobre como imunizar o sistema biológico humano contra infecções. A esposa de Wiley, Karen Valgeirsdottir, não acredita que o seu desaparecimento esteja relacionado com seu trabalho, já que grande parte de seus estudos está disponível em livros ou na Internet. "Isso não parece plausível", diz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.