FDA alerta para riscos do cigarro mentolado

Uma análise feita pela Agência de Drogas e Alimentos do governo dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) aponta para a probabilidade de cigarros mentolados representarem um risco maior para a saúde pública do que os cigarros comuns. No estudo, porém, a FDA não expõe nenhuma espécie de recomendação sobre a limitação ou não do consumo dos cigarros mentolados, um dos poucos setores em expansão dentro da indústria do tabaco.

AE, Agência Estado

23 de julho de 2013 | 14h05

De acordo com a análise independente divulgada hoje pela FDA, existem poucas evidências que permitam afirmar que os cigarros mentolados sejam mais ou menos tóxicos ou que acarretem um risco maior de doenças para o fumante do que os cigarros convencionais.

A análise, no entanto, permite afirmar que os cigarros mentolados estão mais associados à iniciação de jovens fumantes e que os usuários desse tipo de cigarro têm mais dificuldade para abandonar o vício do que os fumantes de cigarros comuns.

A FDA pede agora as opiniões das autoridades sanitárias, da indústria do tabaco e de outros potenciais interessados no assunto para debater quais restrições seriam mais adequadas aos cigarros mentolados. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAcigarrosmentolados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.