Feministas pedem o fim do Miss Mundo

Um grupo de feministas britânicas pediu hoje o cancelamento do concurso Miss Mundo, afirmando que se a disputa de beleza continuar "as concorrentes vestirão trajes manchados de sangue".Por sua parte, o comitê organizador do evento informou que está enfrentando alguns problemas para encontrar um local adequado em Londres para realizar o concurso, que deverá acontecer agora no próximo 7 de dezembro, já que tanto os teatros Royal Albert Hall e Earls Court estarão ocupados.A organizadora do Miss Mundo, Julia Morley, no entanto, mostrou-se determinada a seguir adiante com a disputa, afirmando que "apesar dos problemas, o concurso será realizado".Do lado de fora do Sheratton Hotel, onde estão hospedadas as participantes do Miss Mundo, a atriz e parlamentar britânica Glenda Jackson pedia o cancelamento do concurso "o mais rápido possível". "O melhor a se fazer depois dos conflitos fratricidas e sangrentos é cancelar a disputa", afirmou adeputada.Para Germaine Greer, feminista australiana residente em Londres, a perspectiva de se realizar o evento na Grã-Bretanha é "horripilante". Mais tarde, a escritora Muriel Gray afirmou: "Essas modelos estarão vestindo trajes manchados de sangue".O concurso de Miss Mundo, planejado anteriormente para ocorrer na Nigéria, provocou mais de 200 mortes na semana passada, depois que um jornal local provocou indignação entre os muçulmanos - maioria no país - ao dizer que o profeta Maomé provavelmente tivesse se casado com uma das concorrentes.Morley negou hoje que o concurso Miss Mundo tenha sido a causa da violência na Nigéria. Ela afirmou que o concurso está sendo manipulado e atribuiu a violência ao artigo do jornal. A violência começou na quarta-feira da semana passada na cidade nortista de Kaduna e continuou no dia seguinte na capital, Abuja onde seria realizado o concurso. Cristãos enfurecidos atacaram muçulmanos que se opunham ao acontecimento por motivos religiosos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.