Fernando Henrique lamenta destituição de Bustani

O presidente Fernando Henrique Cardoso lamentou hoje a destituição do diretor-geral da Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq), o diplomata brasileiro José Maurício Bustani. "O presidente lamenta a decisão tomada e reitera que o Brasil sempre expressou sua confiança no embaixador Bustani", disse o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola.Em nota divulgada à imprensa, o Itamaraty reiterou a discordância do governo brasileiro em relação à campanha dos Estados Unidos para afastar Bustani. Segundo a nota, essa posição foi defendida anteontem, em Haia, pelo chefe da delegação brasileira na Conferência Especial dos Estados Partes da Opaq, embaixador Luiz Augusto de Araújo Castro, que é subsecretário de Assuntos Multilaterais do Itamaraty."O governo brasileiro agradece aos países que acompanharam a posição brasileira e lamenta que esta não tenha prevalecido na votação de hoje naquele foro multilateral", diz o texto. "O embaixador José Maurício Bustani, se assim o desejar, será reintegrado ao serviço exterior brasileiro, do qual se encontra licenciado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.