EFE/EPA/ERIK S. LESSER
EFE/EPA/ERIK S. LESSER

Festa nacional do 4 de Julho faliu fundos de Washington, diz prefeita

Fundo, segundo prefeita, é usado para proteger a capital americana de ameaças terroristas e fornecer segurança em eventos como protestos e funerais de Estado

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de julho de 2019 | 21h45

WASHINGTON - As comemorações do feriado de 4 de Julho, que incluíram um desfile militar nas ruas da capital americana, deixaram um rombo nas contas de Washington. 

Em uma carta ao presidente Donald Trump na terça-feira, a prefeita de Washington, a democrata Muriel E. Bowser, alertou que os custos da celebração do 4 de Julho de US$ 1,7 milhão, somados às despesas da polícia com os protestos do fim de semana, faliu o fundo especial da prefeitura. Esse fundo, segundo ela, é usado para proteger a capital americana de ameaças terroristas e fornecer segurança em eventos como protestos e funerais de Estado. 

Segundo Bowser, o fundo está esgotado e deve entrar em déficit de US$ 6 milhões até o fim do atual ano fiscal, em 30 de setembro. A prefeita também alertou que a conta dos gastos com a posse de Trump, em 2017, nunca foi ressarcida.

A comemoração do Dia da Independência, que Trump chamou de Saudação à América, incluiu um discurso do presidente no Lincoln Memorial, sobrevoos de aviões militares e uma exibição de veículos blindados no National Mall. As mudanças para a celebração, tipicamente apolítica, alimentaram protestos contra Trump. / W. POST

Tudo o que sabemos sobre:
Donald TrumpAmérica [continente]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.