FHC dirá a Bush que o Brasil defende seus interesses

O presidente FernandoHenrique Cardoso dirá nesta sexta-feira, ao presidente norte-americano George Bush, que o Brasilquer a integração comercial com os países da Área de Livre Comércio das Américas, masdefenderá seus interesses.?Essa não é uma decisão de governo e não pode ser: é umadecisão da sociedade?, disse o presidente, em entrevista à Radiobrás, antes de viajarpara Washington.Fernando Henrique comentou que tanto ele como os ministérios do Desenvolvimento e dasRelações Exteriores têm conversado com empresários brasileiros para poder formar umaopinião e levar este ponto de vista à III Cúpula das Américas, marcada para o finalde abril, em Quebec, no Canadá. ?Temos que ver, com profundidade, em cada setor daeconomia, o que acontece?, ponderou.O presidente também fez questão de ressaltar que o Brasil já tem integração comercialcom os países do Mercosul e que busca a criação de uma zona de livre comércio com aEuropa.Assim como nas negociações com os europeus, Fernando Henrique tem deixadoclaro que o Brasil só aceita fazer concessões de seu mercado se os Estados Unidosestiverem dispostos a abrir seu mercado para os produtos brasileiros. ?Eu tenho a expectativa de que o presidente Bush entenda quais são as nossas razõespara que possamos ter algum tipo de relacionamento nessa matéria?, ponderou FernandoHenrique.?Temos uma integração com o Mercosul e buscamos também uma zona de livrecomércio com a Europa; a mesma coisa que estamos buscando com os Estados Unidosagora?, disse, acrescentando: ?O Brasil precisa manter um relacionamento correto comos Estados Unidos?.Fernando Henrique destacou também que Brasil e Estados Unidos são defensores dademocracia e dos direitos humanos e têm em comum ainda a preocupação com ocrescimento do tráfico de drogas.?Temos muitas matéria em conjunto para discutir?,afirmou. ?Esse primeiro encontro será uma aproximação inicial para que, no decorrerdo que resta de meu mandato e no mandato do presidente Bush, avance mais e mais."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.