FHC se encontra com parentes na Rússia

O presidente Fernando Henrique Cardoso, que costuma brincar que onde vai encontra parentes, reuniu-se nesta terça-feira com familiares, na residência do embaixador brasileiro em Moscou, José Viegas Filho. Participaram do encontro Valná Brandão Chudinova, Serguei Chernov, sobrinho de FHC, e Mariza Gorelova, neta do presidente brasileiro. Valná é filha de Octavio Brandão, irmão da mãe de Fernando Henrique, Nayde Cardoso. Octavio foi um dos fundadores do Partido Comunista Brasileiro, nos idos dos anos 20, e acabou deportado por Getúlio Vargas, em 1932. Veio para a Rússia, onde criou o serviço brasileiro da Rádio de Moscou, em ondas curtas, que existe até hoje. Depois da 2ª Guerra Mundial, desentendeu-se com o Comintern soviético e voltou para o Brasil. Suas três filhas, no entanto, Sátiva, Volia e Valná, a única que nasceu na Rússia, continuaram no país. Serguei Chernov, arqueólogo, é filho de Sátiva, que morreu em 1993. Sempre que vem a Moscou - o que já fez "cinco ou seis vezes" -, o presidente visita esses parentes. Ele disse nesta terça, enquanto passeava na Praça Vermelha, que gosta de conversar com eles, para saber sobre "a vida cotidiana" na Rússia. "Eles estão felizes, sobretudo a menina (Mariza), que estuda sociologia em Moscou. A mais idosa (Valná) fala com certo horror do passado, mas critica o atendimento social", descreveu o presidente. "Os mais jovens são os que acreditam na Rússia."

Agencia Estado,

15 Janeiro 2002 | 23h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.