Fiat promete limitar corte de vagas se comprar Opel

A Fiat SpA ofereceu amplas garantias aos funcionários da Opel caso adquira esta unidade da General Motors na Alemanha, disse o executivo-chefe da Fiat, Sergio Marchionne, ao jornal alemão Bild Zeitung neste domingo.

REGINA CARDEAL, Agencia Estado

24 de maio de 2009 | 13h39

"No pior dos casos, serão cortados, no máximo, 2 mil empregos após a integração da Opel com a Fiat, numa companhia conjunta livre de dívidas", disse Marchionne. Segundo seu plano, ele afirmou que o passivo da Opel em relação aos planos de aposentadoria seria absorvidos pela Fiat.

Após apresentar uma proposta inicial na semana passada, a Fiat elevou sua oferta pela Opel, disse o ministro da Economia da Alemanha, Karl-Theordor Zu Guttenberg, no domingo.

Citando fontes, o Bild Zeitung afirma que a Fiat recebeu o apoio da chanceler alemã, Angela Merkel, que não estaria satisfeita com uma proposta concorrente apresentada pela canadense Magna International Inc porque custaria mais empregos na Opel. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
FiatGMOpel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.