Fidel Castro afirma que Bush ´está ansioso por carinho´

Em novo artigo, presidente cubano comenta a passagem de Bush na Europa

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 02h47

O presidente de Cuba, Fidel Castro, voltou na segunda-feira, 11, a criticar George W. Bush, afirmando que ele "está ansioso por carinho", numa nova coluna de sua série "Reflexões", divulgada por fontes oficiais.Sob o título "O tirano em Tirana", Castro afirmou que o presidente americano "desfrutou de uma recepção sem protestos na Bulgária" ao comentar a atuação de Bush durante sua recente viagem por vários países da Europa. A declaração foi feita num momento em que a popularidade de Bush se encontra em baixa por causa da guerra do Iraque."Bush está ansioso por carinho. Aproveitou à vontade a recepção sem protestos na Bulgária", escreveu o líder cubano, no texto divulgado a correspondentes estrangeiros em Havana.O líder cubano disse que na capital da Albânia, o presidente dos EUA "se pronunciou decididamente pela independência do Kosovo sem respeito algum pelos interesses da Sérvia, da Rússia e de vários países da Europa"."Para compensar, disse à Sérvia que daria ajuda econômica se o governo apoiasse a independência do Kosovo, onde nasceu a cultura daquele país. É pegar ou largar", acrescentou.O novo artigo é o 16º e o mais curto de todos os que Castro vem publicando na imprensa cubana desde março, quando inaugurou a coluna editorial apresentada como "Reflexões do Comandante-em-Chefe".Castro concedeu, na semana passada, a sua primeira entrevista depois de 10 meses em recuperação de uma cirurgia. Além disso, na quinta-feira recebeu o presidente boliviano, Evo Morales.O líder cubano não aparece em público desde 26 de julho do ano passado, cinco dias antes de delegar provisoriamente seus cargos ao seu irmão Raúl, ministro da Defesa.Matéria ampliada às 10h22.

Mais conteúdo sobre:
Fidel CastroartigosBush

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.