Fidel Castro completa 76 anos

O presidente cubano, Fidel Castro completará na terça-feira 76 anos, dos quais os últimos 43 anos foram passados à frente do governo revolucionário que iniciou após derrubar em janeiro de 1959 a ditadura de Fulgencio Batista (1952-1958). O mandatário, que durante todo este tempo saiu ileso das numerosas tentativas da agência de inteligência americana, a CIA de assassiná-lo, parece gozar de boa saúde. Em 23 de junho passado, Castro sofreu um mal-estar enquanto pronunciava um discurso público em transmissão direta da televisão local. "Peço perdão ao povo pelo dia em que me acontecer alguma coisa, pelo contratempo passageiro que possa ocasionar. Eu não sei quando vou morrer, mas isso não me preocupa ? sinto uma tranqüilidade celestial, porque confio no que temos feito. Confio nas idéias, nos jovens, está garantida a continuidade da revolução", explicou Fidel após o episódio. O presidente também considerou que seu irmão Raúl Castro de 71 anos, chefe das Forças Armadas cubanas e segundo secretário do Partido Comunista de Cuba (PCC) é quem está destinado a sucedê-lo quando morrer. "Depois de mim, Raúl é o mais experiente, o de mais fortes convicções, mas não há só ele, há também uma plêiade de jovens", destacou o líder cubano. Dois anos após o triunfo dos "barbudos", em 1961, Fidel consagrou o caráter "socialista" da revolução cubana. Em 27 de junho passado, o Parlamento cubano aprovou por unanimidade uma emenda constitucional que define como "irrevogável" o sistema político da ilha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.