Fidel Castro voltará ao poder, diz assessor

O presidente da Assembléia Nacional do Poder Popular (Parlamento), Ricardo Alarcón, um dos principais assessor de Fidel Castro, afirmou que líder cubano "está bem voltará ao poder". Segundo Alarcón, Fidel "continua se recuperando e cumprindo disciplinadamente seu programa de reabilitação". O comunicado do assessor, com tom encorajador, foi divulgado faltando três semanas para a realização de uma homenagem ao líder por seus 80 anos. Isso tem provocado especulações sobre uma possível aparição pública de Fidel. Alarcón comentou sobre uma possível participação do presidente cubano durante as homenagens organizadas pela fundação Guayasamín, marcadas para o período de 28 de novembro a 1º de dezembro. Fidel também poderia comparecer ao desfile militar de 2 de dezembro, onde será comemorado seu aniversário, ocorrido em 13 de agosto. Os festejos foram adiados devido à crise de saúde que o obrigou a ceder o poder pela primeira vez em quase meio século Segundo Alarcón, a presença de Fidel Castro depende apenas do líder e dos critérios médicos. Em Lisboa, o chefe de Relações Internacionais do Partido Comunista de Cuba, Fernando Remírez de Estenoz, afirmou que Fidel Castro "está melhorando e os boatos de que não vai comparecer às comemorações estão errados". Fidel Castro está em recuperação desde 31 de julho, quando anunciou ao povo cubano que delegava provisoriamente o poder ao seu irmão Raúl e a seis homens de sua confiança. A passagem de poder aconteceu após ser submetido a uma cirurgia intestinal de emergência. Desde então, não mais foi visto em público. Fidel apareceu pela última vez em um programa de TV no dia 28 de outubro para desmentir rumores sobre sua morte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.