Fidel elogia China na véspera da chegada de Zemin

O presidente da China, Jiang Zemin, chegará nesta quinta-feira a Cuba para uma visita oficial de três dias a convite de Fidel Castro - que elogiou o modelo socialista de Pequim, por ele considerado um aliado de Cuba. O presidente cubano assegurou que "só o socialismo pode resolver os problemas do mundo", em um ato em homenagem ao 50º aniversário da fundação da República Popular da China. "Tudo isto foi possível a partir de uma ideologia política, a partir do marxismo-leninismo, ao qual se acrescentaram as contribuições de Mao Tsé-tung e Deng Xiaoping" ressaltou Fidel.Para o chanceler cubano Felipe Pérez Roque, "Cuba conta, para enfrentar as agressões dos EUA e a Guerra Fria, da qual nunca saímos, com a solidariedade da China e da Rússia". Segundo o chefe da diplomacia cubana, a visita de Jiang Zemin a Havana ocorre em momentos em que as relações mútuas são positivas, "com coincidências no plano político e colaboração econômica". Pérez Roque elogiou os avanços econômicos da China e considerou que "esta experiência é útil para Cuba; nós a examinamos continuamente e aproveitamos as experiências, tomando delas o que possa ser útil à realidade e à situação concreta de nosso país, que é muito diferente da deles".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.