Fidel já pode comer alimentos sólidos, diz embaixador

O líder cubano, Fidel Castro, continua em recuperação e seu estado de saúde está melhorando progressivamente, afirmou nesta quinta-feira o embaixador da Venezuela na ilha caribenha, Alí Rodríguez. "Antes, (Fidel) ele não podia ingerir alimentos. Agora já está ingerindo alimentos e a situação tem melhorado bastante", afirmou o embaixador. O dirigente cubano pôde ser visto na semana passada, ao lado do presidente venezuelano, Hugo Chávez, em imagens de TV. No entanto, Fidel continua sem aparecer em público desde que, em julho, delegou seus poderes para Raúl Castro, seu irmão. Em uma entrevista concedida à TV estatal, o embaixador disse que a ilha caribenha enfrentava com bastante tranqüilidade os problemas de saúde de seu dirigente. Rodríguez, que já foi chanceler, ministro da Energia e secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), substituiu no cargo de embaixador em Cuba Adán Chávez, irmão do presidente venezuelano alçado ao comando do Ministério da Educação. Os laços entre Cuba e a Venezuela tornaram-se mais estreitos depois da chegada ao poder do atual presidente venezuelano, em 1999, fato esse que irritou os EUA. Para o governo norte-americano, tanto Fidel quanto Chávez representam uma ameaça à estabilidade da região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.