Fidel volta a acusar EUA por crise econômica mundial

O presidente afastado de Cuba, Fidel Castro, disse ontem que o mundo está ameaçado por uma "desoladora crise econômica" causada pelo fato de os EUA "violarem a soberania de outros países". Em artigo intitulado "Mentiras deliberadas, mortes estranhas e agressão à economia mundial", publicado ontem no ?Granma?, jornal oficial do governo, Fidel refere-se a manobras da CIA que causaram a queda da União Soviética. Citando livros e documentos, ele afirmou que os EUA prejudicaram deliberadamente sua economia e desestabilizaram o país. "Se fosse ao contrário, seria visto como um ato de terrorismo'''', acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.