Figueiredo será representante do governo brasileiro

O convite para que o Brasil seja um dos participantes da conferência de paz sobre a Síria, em Genebra, foi extremamente bem recebido pelo governo brasileiro e o encontro, no fim de janeiro, terá como representante o próprio ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo. O Itamaraty espera apenas receber a lista final de participantes para se manifestar oficialmente.

Lisandra Paraguassu / BRASÍLIA,

20 de dezembro de 2013 | 21h34

Na semana passada, o governo brasileiro já tinha sido sondado sobre uma possível participação na conferência e havia sinalizado positivamente. Ontem, o enviado especial das Nações Unidas para o conflito na Síria, Lakhdar Brahimi, telefonou para a representação brasileira em Genebra e formalizou o convite para participar da cúpula.

De acordo com o porta-voz do Itamaraty, Antônio Tabajara, o Brasil se sente "lisonjeado" pelo convite e tem muito interesse em participar em um momento que considera extremamente importante. O Brasil defende, desde o início, uma solução para o conflito sírio que tenha a participação dos dois lados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.