Filantropia é nova estratégia da Al-Qaeda

Organização terrorista distribui comida, roupas e livros na Somália para atrair novos membros

ADRIANA CARRANCA, O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2011 | 03h05

Caminhões carregados de arroz, óleo, farinha, 4 mil latas de leite em pó, 4 toneladas de tâmaras, 1,5 mil cópias do Alcorão, 2 mil véus (hijab) para as mulheres se cobrirem, roupas para 10 mil crianças e US$ 17 mil em dinheiro são encontrados no campo de Al-Yasser, no sul da Somália. Um cartaz avisa: "Campanha de Caridade do Mártir Bin Laden".

A assistência humanitária é a nova tática da Al-Qaeda para ganhar simpatizantes e atrair novos recrutas para ações terroristas. A campanha foi divulgada pela milícia somali Al-Shabab, ligada à organização.

"A Al-Qaeda segue a mesma estratégia de grupos como o Hezbollah, do Líbano, e o Hamas, na Faixa de Gaza, para ter apoio da população às suas ações e atrair milicianos", disse ao Estado o especialista em África do Council on Foreign Relations, John Campbell.

À frente da ação está um homem branco, com um inglês perfeito, que se identifica como Abu Abdulla Almuhajir, supostamente enviado à África por Ayman al-Zawahri, líder da Al-Qaeda desde a morte de Osama bin Laden em uma operação dos EUA, em maio.

De rosto coberto, assim como seus seguranças, ele usa um megafone para falar aos famintos de Al-Yasser, a 50 quilômetros da capital Mogadíscio, onde vivem famílias que deixaram suas casas fugindo dos conflitos civis que assolam o país desde o colapso do governo, em 1991.

Ele inicia a distribuição de comida, roupas e livros religiosos lendo uma nota da Al-Qaeda, publicada no site da consultoria em segurança Flashpoint Partners, em que coloca como papel da organização "confortar" os muçulmanos. "Eles usam a fome para recrutar crianças," disse ao New York Times o ministro da Informação do governo interino da Somália, Abdulkadir Mohamed.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.