Filas por combustíveis em NY crescem nesta sexta-feira

As filas de carros à procura de gasolina nos postos em Nova York cresciam nesta sexta-feira, em meio ao temor de haver mais falta de combustíveis, depois de o furacão Sandy deixar fechados 65% dos postos de gasolina naquela cidade e em Nova Jérsei.

AE, Agência Estado

02 de novembro de 2012 | 16h50

As operações, no entanto, seguiam restritas a Nova York, enquanto em Nova Jérsei duas refinarias permanecem fechadas, com relatos de danos severos nas instalações. Muitos postos nas cidades ainda não tinham energia elétrica para receber o carregamento de gasolina e atender normalmente.

O motorista de táxi da cidade de Nova York Mohammad Sultan estacionou seu carro amarelo num posto Hess na avenida Coney Island à meia-noite para ser o primeiro da fila quando o combustível fosse desembarcado na manhã desta quinta-feira. Três horas depois, 180 veículos estavam atrás dele, enquanto o posto seguia sem combustível. "Por causa da falta de combustível, há milhares de taxistas estacionados, perdendo tempo e dinheiro", reclamou Sultan.

A falta de combustível e de energia elétrica para bombeá-lo nos tanques dos carros teve um impacto notável no trânsito nesta manhã nas áreas mais densas de Nova York e Nova Jérsei, quatro dias depois de que a supertempestade Sandy atingir a Costa Leste dos EUA. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAgasolina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.