Filha de Chávez diz que o pai não renunciou

O ex-presidente da Venezuela Hugo Chávez, o aliado político mais próximo do presidente cubano Fidel Castro na América Latina, foi derrubado por uma conspiração e em nenhum momento renunciou, afirmou hoje a filha do deposto presidente. María Gabriela Chávez, um dos três filhos do ex-presidente, garantiu que o pai foi detido pelos militares.Em entrevista telefônica de Caracas para a tevê estatal de Cuba, ela afirmou ter conversado esta manhã com o pai, que se encontra num forte militar. Chávez, segundo disse a jovem à emissora, pediu aos filhos e parentes para comunicarem "ao mundo inteiro... que sou um presidente preso... e que em nenhum momento renunciei"."Simplesmente, foram alguns militares e o detiveram e o levaram ao Forte Tiuna", sede do Ministério da Defesa em Caracas, relatou María Gabriela. Foi "simplesmente um golpe de Estado que querem encobrir com uma suposta renúncia".Ela disse que o pai pediu que conseguissem "advogados, que falássemos com amigos, familiares, para exigir o respeito a seus direitos, para que possamos vê-lo".Leia tudo sobre a crise na Venezuela

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.