Filha de herói nacional é eleita no Parlamento ganês

Samia revive legado de Nkrumah

Peter diCampo, The Christian Science Monitor, O Estadao de S.Paulo

09 de dezembro de 2008 | 00h00

Samia Nkrumah, filha do líder pan-africanista Kwame Nkrumah, primeiro presidente de Gana, conquistou nas eleições de domingo uma vaga no Parlamento ganês. Na política, não há nada mais comum do que um filho extrair dividendos do sobrenome famoso do pai. Os clãs Gandhi e Bush estão aí para provar a tese.Mas, na África, o normal é que a nova geração prefira levar uma vida confortável na Europa a arriscar-se em aventuras no continente. Samia fez o caminho inverso.Aos 48 anos, jornalista da agência italiana Ansa e do jornal egípcio Al-Ahram, ela deixou a segurança de Roma, onde vivia, e mudou-se com o marido e o filho de 11 anos para Jomoro, distrito isolado na costa ocidental de Gana, terra natal de seu pai.Kwame Nkrumah é considerado o arquiteto da independência de Gana, primeiro país da África negra a libertar-se do colonialismo britânico, em 1957. Ao lado do tanzaniano Julius Nyerere e do queniano Jomo Kenyatta, Nkrumah defendeu a união do continente como forma de aumentar o poder de barganha internacional da África. O movimento acabou rendendo a criação da Organização da Unidade Africana (OUA), rebatizada de União Africana, em 2002.Em 2000, ele ganhou da rede de TV britânica BBC o título de Homem Africano do Milênio. Apesar de extremamente popular, a política desenvolvimentista de Nkrumah endividou o país, que entrou em crise nos anos 60. Um golpe militar pôs fim a seu governo, em 1966, e Nkrumah partiu com a família para o exílio.Ao lado do pai, Samia viveu no Egito, em Guiné, na Grã-Bretanha, onde se formou pela Universidade de Londres em estudos africanos, antes de se mudar para a Itália. Após 42 anos longe de Gana, ela foi aconselhada por amigos a não voltar para disputar as eleições.Mesmo assim, ela decidiu largar tudo e concorrer a um cargo no Parlamento pela mesma sigla fundada por pai em 1949, o Partido da Convenção do Povo - hoje uma agremiação em extinção. Samia derrotou o veterano Lee Okran, do Congresso Nacional Democrático, principal partido da oposição.As eleições de domingo são consideradas por analistas como as mais importantes da história de Gana. Pela primeira vez, o presidente eleito terá a chance de combater a pobreza com os milhões de dólares do petróleo, que começará a ser produzido em 2010. Ontem, apurados 40% dos votos, governo e oposição estavam empatados e a disputa deve ser decidida em segundo turno, no dia 28.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.