Filha de vice-presidente cubano deserta e vai aos EUA

A filha do vice-presidente de Cuba desertou da ilha comunista e agora vive em Tampa, na Flórida, informou hoje o site do jornal "Convenção Nacional Republicana".

Agência Estado

28 de agosto de 2012 | 01h45

Glenda Murillo Dias, de 24 anos, filha do vice-presidente Marino Murillo, cruzou para o Texas, a partir do México, de acordo com uma reportagem na versão online dos EUA, em espanhol do jornal "El Nuevo Herald".

Cubanos que põem o pé em solo americano têm a permissão de permanecerem no país como parte da política de Washington chamada "pé molhado, pé seco". Já os cubanos interceptados no mar são devolvidos a Cuba.

A causa da deserção de Glenda ainda é desconhecida, mas o jornal disse que o incidente representa "um voto de desconfiança nas reformas econômicas determinadas pelo presidente Raul Castro, e que o pai dela tem um mandato para implementá-las". O vice-presidente de Cuba, um economista de profissão, é conhecido como o "czar reforma". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Cubafilhavice-presidentedeserção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.