Filha diz que Saddam foi drogado pelos EUA

Uma filha de Saddam Hussein, Raghad, afirmou acreditar que seu pai foi drogado pelas forças dos EUA antes de ser filmado aparentando calma e desorientação, em imagens divulgadas para todo o mundo. Ela também exigiu que Saddam seja julgado numa corte internacional, e não num tribunal especial estabelecido pelo Conselho de Governo iraquiano, nomeado pelos EUA. "Toda pessoa honesta que conhece Saddam sabe de sua força e firmeza. Saddam recebeu tranqüilizantes quando capturado", disse ela numa entrevista à rede de tevê árabe Al-Arabiya, baseada em Dubai."Ele seria um leão mesmo quando enjaulado", acrescentou. Raghad e sua irmã Rana vivem em Amã, Jordânia, onde receberam asilo em julho. Ela adiantou que a família irá nomear um advogado para tentar contatar Saddam, cujo paradeiro as autoridades americanas não revelaram.Raghad disse à Al-Arabiya que a família quer que seu pai seja julgado por um tribunal internacional, e não na corte especial estabelecida na semana passada pelos 25 membros do Conselho de Governo para julgar crimes contra a humanidade supostamente cometidos por Saddam e outros integrantes de seu regime."Exigimos um julgamento justo e legal, não um promovido pelo Conselho de Governo, que foi apontado pelos ocupantes", afirmou Raghad. "Ele deve ser justo e internacional. Devemos ter o direito de defender legalmente nosso pai".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.