Filho de autoridade iraniana é achado morto em Dubai

Autoridades da polícia de Dubai encontraram ontem em um hotel o corpo de Ahmad Rezai, filho de Mohsen Rezai - um dos principais líderes conservadores do Irã e suspeito de envolvimento no atentado contra a sede da Associação Mutual Israelita-Argentina (Amia), em 1994, em Buenos Aires. As autoridades investigam a morte de Ahmad, crítico do pai, como sendo suicídio. Mas um site iraniano ligado a Mohsen diz que há "circunstâncias suspeitas" no episódio.

DUBAI, O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2011 | 03h02

O pai da vítima é secretário do Conselho de Discernimento, órgão responsável por aconselhar o líder supremo, aiatolá Ali Khamenei, e também comandou a Guarda Revolucionária por 16 anos.

Mohsen tentou disputar duas vezes a presidência do Irã. Nos últimos anos, ele se tornou um crítico do presidente Mahmoud Ahmadinejad e condenou a repressão aos protestos pós-eleitorais em 2009 / REUTERS e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.