Filho de Biggs perde na Justiça inglesa

Michael Biggs, o filho brasileiro de Ronald Biggs, o assaltante do trem pagador inglês, sofreu uma derrota na Justiça britânica hoje. Ele apelou contra uma decisão anterior da Justiça de que ele não poderia ficar na Inglaterra indefinidamente. No apelo, seus advogados argumentaram que era "desumano" separá-lo de seu pai, cuja saúde foi descrita como "precária". Disseram ainda que ele era a única pessoa que está conseguindo se comunicar com seu pai, que tem extrema dificuldade para articular as palavras depois de ter sofrido três ataques cardíacos. A Justiça, no entanto, negou o apelo. Michael terá que voltar para o Brasil. Vinte e sete anos atrás, o nascimento de Michael - fruto da ligação de Biggs com uma namorada carioca - foi importante para que a Justiça brasileira negasse os pedidos ingleses de expatriação do assaltante. Na época, os advogados de Biggs argumentaram que, com um filho brasileiro, ele tinha direito a permanecer no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.