Filho de ditador morto assume presidência do Gabão

O filho do falecido ditador do Gabão assumiu hoje a presidência do país, após contestadas eleições que, segundo a oposição, foram fraudadas. Ali Bongo jurou o cargo no Palácio Presidencial, diante de quase 600 convidados. Em seu discurso, Bongo prometeu lutar pelo fim da corrupção e da injustiça no Gabão. Ele também pediu uma "renovação" da elite do país.

AE-AP, Agencia Estado

16 de outubro de 2009 | 14h33

Os candidatos da oposição não compareceram ao ato. Alguns abriram processos, acusando Bongo e seus aliados de "séria manipulação" e pedindo uma recontagem. A Corte Constitucional rejeitou as reclamações e confirmou Bongo na presidência na segunda-feira.

Bongo é o filho de Omar Bongo, que governou o país africano rico em petróleo desde 1967 até sua morte, em junho.

Tudo o que sabemos sobre:
Gabãoeleiçõesditadorfilho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.