EFE/Ulises Ruiz Basurto
EFE/Ulises Ruiz Basurto

Filho de 'El Chapo' Guzmán é sequestrado em Puerto Vallarta

Jesús Alfredo, de 29 anos, foi levado com outros cinco homens de restaurante; as autoridades suspeitam do cartel Jalisco Nova Geração

O Estado de S. Paulo

17 Agosto 2016 | 07h46

PUERTO VALLARTA - Um dos filhos do narcotraficante Joaquin "El Chapo" Guzmán, Jesús Alfredo Guzmán Salazar, de 29 anos, foi sequestrado em Puerto Vallarta juntamente com outros cinco homens que estavam com ele num restaurante de luxo do balneário na madrugada de segunda-feira, confirmaram as autoridades nesta terça-feira.

De acordo com o Procurador do Estado de Jalisco, Eduardo Almaguer, Jesús Alfredo e outros três dos sequestrados - Juan Daniel Calva Tapia, de 53 anos, Josías Nahuali Rábago Borbolla, de 35, e Víctor Galván Ureña, de 46 - foram identificados pelos objetos encontrados nos automóveis luxuosos abandonados no estacionamento do restaurante e pelas imagens das câmeras de segurança. Os outros dois sequestrados ainda não foram identificados.

Inicialmente, as autoridades suspeitavam que o sequestrado era Ivan Archivaldo Guzmán Salazár, outro filho de "El Chapo" que assumiu o controle de parte dos negócios do pai, no cartel de Sinaloa, após ele ter sido preso novamente em janeiro. 

Segundo Almaguer, os seis homens foram levados na madrugada de segunda-feira por sete homens armados do restaurante La Leche, que fica na principal avenida de Puerto Vallarta, uma cidade turística popular entre mexicanos, americanos e canadenses. 

Acredita-se que o sequestro tenha sido cometido por membros do cartel Jalisco Nova Geração, que nasceu em 2010 como uma célula do cartel de Sinaloa no Estado de Jalisco e cresceu rapidamente, tornando-se uma das gangues mais poderosas do México, ao lado do cartel de Guzmán.

Jesús Alfredo ocupa uma posição estratégica no cartel de Sinaloa, fundado por seu pai. Tanto ele como Ivan Archivaldo, seu irmão mais velho, estão na lista de narcotraficantes internacional do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos e do Departamento Antidrogas americano (DEA).  Os dois irmãos foram mencionados no relato escrito pelo ator americano Sean Penn e publicado na revista Rolling Stone de janeiro, após a captura de "El Chapo" no Estado de Sinaloa. No texto, Penn diz que foi escoltado por Jesús Alfredo até o local na selva onde ele entrevistou o capo do cartel de Sinaloa que estava foragido. 

As autoridades achavam que Ivan Archivaldo tinha sido sequestrado, pois ele tem passado por cima de aliados de seu pai no negócio e tem a reputação de ser encrenqueiro e uma pessoa exibida, que ostenta bebidas caras, roupas, armas e carros nas redes sociais.Uma página do Facebook com o nome dele mostra fotos de armas automáticas, munição e cocaína.

Em 2008, outro filho de Guzmán, Edgar, foi assassinado em um shopping center de Sinaloa por um atirador contratado pelo cartel de Beltrán Leyva, desatando uma guerra com o cartel de Sinaloa. 

Para Raúl Benítez, professor de ciências políticas da Universidade Nacional Autônoma do México, "neste momento há uma guerra pelo controle do cartel de Sinaloa e esta guerra está centrada em ataques a parentes de Guzmán".

Em junho, um grupo armado invadiu a casa da mãe de Guzmán, no Estado de Sinaloa, e levou veículos de luxo e outros bens, o que parece indicar que "El Chapo" perdeu o controle do cartel de Sinaloa.

 

Especialistas dizem que "El Chapo" continuava a comandar o cartel de Sinaloa da prisão onde escapou em 2015. Mas, após ser recapturado, Guzmán foi levado para uma prisão de segurança máxima onde aguarda extradição para os Estados Unidos por várias acusações relacionadas ao tráfico de drogas. / REUTERS, AP e EFE

 

Mais conteúdo sobre:
El ChapoMéxico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.