Filho de ex-ditador é preso na Indonésia

A polícia da Indonésia prendeu hoje o filho do ex-ditador Suharto, Hutomo "Tommy" Mandala Putra, um ano depois de ele ter sido condenado por corrupção administrativa e acusado de ordenar o assassinato do juiz que o sentenciou. O chefe da polícia nacional, general Suroyo Bimantoro, disse que agentes prenderam "Tommy", de 39 anos, em uma área ao sul de Jacarta. O filho de Suharto estava dormindo quando a polícia forçou a entrada na casa onde ele se encontrava. Dezenas de guarda-costas acompanharam a operação sem reagir. Mais tarde, sorrindo e acenando para os jornalistas, "Tommy" foi escoltado por dezenas de agentes para dentro de um distrito policial de Jacarta. "Tommy", que não estava algemado, afirmou estar preparado para seu julgamento. Segundo o porta-voz da polícia nacional, coronel Anton Bachrul Alam, "Tommy" foi detido acusado pelo assassinato, em julho passado, do juiz Syafiuddin Kartasasmita - que o sentenciou a 18 meses de prisão por corrupção em um escândalo multimilionário -, assim como por posse ilegal de armas de fogo e explosivos. Segundo ele, o acusado poderá permanecer preso por 20 dias para questionamentos. "Tommy" havia sido declarado "o homem mais procurado" da Indonésia, num momento em que a presidente Megawati Sukarnoputri prometeu erradicar a corrupção do país e castigar os responsáveis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.