Filho de ex-ditador é preso na Indonésia

A polícia da Indonésia prendeu hoje o filho do ex-ditador Suharto, Hutomo "Tommy" Mandala Putra, um ano depois de ele ter sido condenado por corrupção administrativa e acusado de ordenar o assassinato do juiz que o sentenciou. O chefe da polícia nacional, general Suroyo Bimantoro, disse que agentes prenderam "Tommy", de 39 anos, em uma área ao sul de Jacarta. O filho de Suharto estava dormindo quando a polícia forçou a entrada na casa onde ele se encontrava. Dezenas de guarda-costas acompanharam a operação sem reagir. Mais tarde, sorrindo e acenando para os jornalistas, "Tommy" foi escoltado por dezenas de agentes para dentro de um distrito policial de Jacarta."Tommy", que não estava algemado, afirmou estar preparado para seu julgamento. Segundo o porta-voz da polícia nacional, coronel Anton Bachrul Alam, "Tommy" foi detido acusado pelo assassinato, em julho passado, do juiz Syafiuddin Kartasasmita - que o sentenciou a 18 meses de prisão por corrupção em um escândalo multimilionário -, assim como por posse ilegal de armas de fogo e explosivos. Segundo ele, o acusado poderá permanecer preso por 20 dias para questionamentos."Tommy" havia sido declarado "o homem mais procurado" da Indonésia, num momento em que a presidente Megawati Sukarnoputri prometeu erradicar a corrupção do país e castigar os responsáveis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.